ATIVOS INTANGÍVEIS: UMA ANÁLISE DA EVOLUÇÃO HISTÓRICA DE SUA MENSURAÇÃO NO BRASIL E NO MUNDO

Bruna de Souza Tafner, Alessandra Fernandes Bichof

Resumo


Os ativos intangíveis não têm uma substância física. Por isso, a contabilidade pode não se basear nos mesmos tipos de evidência que fundamentam o reconhecimento e a mensuração dos ativos intangíveis. Em uma época de grandes  mudanças tecnológicas e incertezas do mercado de capitais, as empresas vivenciam uma nova realidade em relação aos seus patrimônios, sendo eles cada vez mais incorpóreos e também com mais valor financeiro. O velho método de   avaliar o patrimônio, levando em consideração somente os ativos tangíveis, agora teve que se reinventar sobre este novo modelo de gerir uma organização. Para tanto, propomos como objetivo geral: verificar os métodos de mensuração de ativos intangíveis e goodwill em um cenário global de normas internacionais de contabilidade, frente às novas tecnologias existentes na atualidade. E os objetivos específicos como: conceituar no âmbito da contabilidade o que são ativos intangíveis e goodwill; verificar a evolução da composição dos intangíveis nas empresas brasileiras na última década (a partir do ano de 2010); e estabelecer uma relação do comportamento do patrimônio intangível nas empresas no cenário brasileiro e internacional. O desafio é compreender o comportamento dessas mudanças em conjunto com a contabilidade financeira no Brasil e no mundo, a fim de estabelecer uma real dimensão de valor para tais ativos.

Palavras-chave


Ativos Intangíveis. Contabilidade. Mudanças Tecnológicas

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


FAE Centro Universitário
AFESBJ | Associação Franciscana de Ensino Senhor Bom Jesus | 2015

ISSN: 2594-5246